CASOS DE
ESTUDO

Os casos de estudo que se seguem ilustram uma variedade de competências, setores e experiências. Para ver um caso de estudo em particular, por favor, selecione o link em baixo ou deslize e veja todos.

INVESTIGAÇÃO EM MOTIVAÇÃO DE DOCENTES
Case Study Coordenação de investigação em motivação e moral de docentes em Moçambique para o Ministério de Educação e Cultura de Moçambique, o DFID (Departamento Britânico para o Desenvolvimento Internacional) e VSO

Em Moçambique, como em todos os lugares, professores muito motivados, bem formados e devidamente apoiados são essenciais para educar crianças e ajudar a erradicar a pobreza. No entanto, as difíceis condições de vida, de trabalho e de emprego dos professores têm, muitas vezes, tornado quase impossível o desempenho eficaz do seu trabalho.

Em 2007, coordenei um projeto de investigação participativa para o Ministério da Educação e Cultura, DIFD e VSO. Neste trabalho, identificámos os fatores que têm impacto na motivação e moral dos trabalhadores da área da Educação e recomendámos políticas para melhorar a vida laboral dos professores e o apoio profissional que lhes é prestado. Trabalhando em Português e em Inglês, recrutei e formei uma pequena equipa bilingue de investigação e coordenei o processo desde a planificação da investigação, recolha de dados e ferramentas de análise, execução do projeto até à redação do relatório final, que foi publicado em Inglês e em Português

A nossa equipa de duas nacionalidades viajou por todo o Moçambique, incluindo as áreas mais inacessíveis e marginalizadas, para consultar e reunir informação relativa à motivação e moral dos trabalhadores da área da Educação. O estudo fez uso de dados de análise documental, grupos focais e entrevistas semi-estruturadas a uma vasta gama de interessados na área da Educação. Durante este processo, os membros moçambicanos da equipa contribuíram com valiosos conhecimentos e capacidades no contexto e foram formados em métodos de investigação qualitativa. Assim, o projeto desenvolveu-se tendo por base as capacidades e saberes complementares de toda a equipa de investigação, adquirindo um profundo conhecimento, gama de informação e qualidade de análise que teria sido impossível conseguir tanto com uma equipa inteiramente nacional como apenas internacional.

Os resultados da investigação estão disponíveis num pormenorizado relatório que inclui recomendações que têm vindo, desde então, a inspirar a formulação de políticas de Educação.

Para descarregar o relatório completo em Inglês, selecione o ícone. Download

Para descarregar o relatório completo em Português, selecione o ícone. Download

[Topo da Página]

APOIO TÉCNICO EM DESENVOLVIMENTO
DE RECURSOS HUMANOS
Case Study Coordenação de assistência técnica em Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos para o Ministério de Educação de Moçambique

Em Moçambique, um dos grandes desafios que o desenvolvimento em curso de um sistema educativo de qualidade enfrenta é a gestão e desenvolvimento dos recursos humanos dos quais este depende – professores, diretores de escolas, administradores e outros. 

Em 2008, coordenei um projeto de um ano, financiado pelo britânico DFID (Departamento para o Desenvolvimento Internacional), que dava assistência técnica ao Ministério de Educação e Cultura, trabalhando em conjunto com os gestores e funcionários do departamento de Recursos Humanos. A pequena equipa bilingue, que trabalhava com à vontade tanto com a equipa do Ministério como com os parceiros internacionais, ajudou o Ministério a responder aos desafios da recente descentralização dos serviços educativos.

Fazendo uso de uma abordagem de assistência técnica participativa e baseada no trabalho de equipa, a equipa do projeto trabalhou de perto e de forma construtiva e flexível com os funcionários do Ministério, para não só desenvolver aptidões individuais e institucionais, como também concretizar alguns objetivos estratégicos:

  • Levar a cabo uma variada análise dos sistemas internos de Recursos Humanos do Ministério mas também a nível nacional, de procedimentos e necessidades institucionais
  • Redigir, debater e obter o consenso em torno dos Termos de Referência para o desenvolvimento da primeira estratégia para a Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos na área da Educação, em Moçambique
  • Delinear, coordenar e experimentar um programa inovador para formadores provinciais de funcionários da área dos Recursos Humanos

O projeto contribuiu significativamente para o desenvolvimento das aptidões individuais e institucionais. A estratégia nacional de Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos na área da Educação tem vindo a ser, desde então, desenvolvida e adotada pelo Ministério e tem progressivamente melhorado as práticas de Recursos Humanos do sistema de educação em todo o país.

[Topo da Página]

INVESTIGAÇÃO EM RECURSOS HUMANOS
Case Study Identificação de boas práticas em Recursos Humanos para a profissão docente, para a Organização Mundial do Trabalho

A gestão de Recursos Humanos e o desenvolvimento dos trabalhadores do setor educativo são cruciais tanto para o bem-estar dos próprios trabalhadores como para a qualidade do ensino que eles são capazes de ministrar. Durante vários anos, a Organização Mundial do Trabalho (OMT) das Nações Unidas tem fornecido diretrizes e recomendações sobre o estatuto da carreira docente. A OMT desenvolveu um manual de boas práticas em Recursos Humanos para a profissão docente cujo objetivo é apoiar aqueles que decidem e levam à prática a política educativa, no mundo inteiro, assegurando que os professores beneficiam de políticas e práticas de Recursos Humanos eficazes, equitativas e que prestam um verdadeiro apoio.

Foi-me solicitado pela OMT que investigasse e que redigisse dois módulos desse referido manual: um sobre o Emprego e Recrutamento de Professores e o outro sobre Salários e Incentivos. O manual pretende orientar para as boas práticas em contextos educacionais extremamente diversificados. Durante a investigação para estes módulos, apoiei-me em recentes estudos sobre de que forma diferentes aspetos da política e prática de Recursos Humanos afetam o bem-estar dos professores e o seu desempenho em diferentes países; sobre normas internacionais e diretivas de boas práticas.

O manual está escrito num estilo acessível e foi concebido tendo em vista utilizadores de diferentes contextos e níveis de educação. Aqui são abordados explicitamente alguns dos claros desafios que os sistemas educativos enfrentam hoje em dia, como as dificuldades de colocação e retenção de professores em áreas remotas e rurais. São ainda partilhados exemplos de soluções adotadas e de boas práticas de uma grande variedade de países e sistemas de educação.

Para descarregar o manual completo em Inglês, selecione o ícone. Download

Para descarregar o manual completo em Francês, selecione o ícone. Download

Para descarregar o manual completo em Espanhol, selecione o ícone. Download

[Topo da Página]

COACHING EM MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO
Case Study Coaching em Métodos de Investigação a Katie Lockwood, no desenvolvimento do seu projeto de dissertação no Mestrado em Recursos Humanos.

Prestar acompanhamento personalizado a estudantes, em determinadas etapas dos seus estudos, tem vindo a ser cada vez mais uma das estratégias das universidades. Eu fiz coaching de métodos de investigação e outras competências a estudantes em diversas instituições.

Muitos estudantes de pós-graduação levam a cabo um projeto de investigação como parte integrante do seu curso. Enquanto estudante do Mestrado em Recursos Humanos da Business School da Universidade de Leeds, Katie Lockwood investigou o impacto do meio que são as redes sociais em recrutamento e para tal levou a cabo entrevistas semi-estruturadas a diretores de Recursos Humanos de diversas organizações.

Ainda que Katie tenha estudado métodos de investigação como parte do programa do seu mestrado, ela nunca tinha preparado ou efetuado entrevistas. De alguma forma, ela sentia-se insegura em relação à técnica a usar e bastante intimidada perante o desafio de entrevistar um desconhecido e influente profissional.

De forma a dar resposta a estas duas questões, trabalhei com Katie em como planear e conduzir entrevistas semi-estruturadas. Os resultados foram verdadeiramente impressionantes! Em menos de duas horas, Katie ultrapassou a sua insegurança e ficou a dominar os princípios de condução de uma entrevista semi-estruturada, uma capacidade que ela usou durante a dissertação e que será capaz de utilizar de forma eficaz e com confiança no futuro.

[Topo da Página]

COACHING DE VOLUNTÁRIOS
Case Study Preparação Prévia de voluntários da OPT IN de partida em missão para Madagáscar

A OPT IN (Overseas Partnering and Training Initiative), da Fundação dos Hospitais Universitários de Leeds, é uma pequena instituição de solidariedade que estabelece ligações entre os serviços de saúde de Leeds e um pequeno número de instituições de saúde de países em desenvolvimento. A OPT IN promove o desenvolvimento sustentável através da transferência de conhecimentos e competência e da execução de projetos de formação para profissionais de saúde em países como Bangladesh, Uganda e Madagáscar.

Eu forneci aconselhamento à OPT IN relativo a recursos e informações necessários para produzir um kit de iniciação para os novos voluntários. Elaborei também recomendações sobre como dar início e, depois, gerir a parceria entre o Ministério da Saúde e o Hospital Universitário de Antananarivo, em Madagáscar. Foi dada particular ênfase ao estabelecimento da parceria e do programa de formação, com base nas necessidades expressas pelos parceiros madagascarenses. A língua de trabalho principal foi o Francês e eu pude interpretar e explicar aos parceiros do Reino Unido algumas das subtilezas da comunicação.

Também aconselhei a OPT IN em relação à comunicação com a OMS (Organização Mundial da Saúde) em Madagáscar e sobre a importância de incluir, em todos os momentos, os parceiros madagascarenses na comunicação.

Em 2011, a OPT IN deu início a uma formação especializada em Medicina de Reabilitação para médicos madagascarenses e eu forneci linhas de orientação sobre as especificidades de dar formação num país em desenvolvimento, cujo sistema de educação se baseia numa abordagem de inspiração francesa. Foram identificadas eventuais barreiras à assimilação do conhecimento e as respetivas estratégias para ultrapassar estes problemas, de forma a tornar a formação eficaz. Providenciei também aconselhamento relativo à preparação de materiais de ensino-aprendizagem e traduzi alguns dos materiais preparados pela equipa da OPT IN do Inglês para um Francês apropriado e acessível.

A formação está, neste momento, a dotar os médicos madagascarenses de competências essenciais na área da Medicina de Reabilitação que são ainda raras no sistema de saúde de Madagáscar.

[Topo da Página]

COACHING EM COMUNICAÇÃO ORAL
Case Study Coaching em chefia de reuniões em Francês à Professora Doutora Anne Chamberlain

A Professora Doutora Anne Chamberlain é professora jubilada de Medicina de Reabilitação da Universidade de Leeds, uma destacada especialista em Medicina de Reabilitação e membro da Academia Europeia de Medicina de Reabilitação desde há vários anos. Em 2002, Anne foi convidada a presidir a Academia por um período de quatro anos. Nestas funções, teria de chefiar reuniões em Francês, a língua de trabalho da Academia. Anne dominava bem o Francês mas nunca antes tinha liderado reuniões nesta língua. Ela também tinha conhecimentos especializados sobre as áreas técnicas em discussão e teria chefiado facilmente estas reuniões em Inglês.

Trabalhei com Anne para identificar as diferentes tarefas que ela teria que desenvolver durante as reuniões. Trabalhámos nessas tarefas e praticámo-las de uma forma clara e eficaz usando um nível de Francês adequado ao contexto. Identificámos diferentes formas de concretizar uma mesma tarefa para que ela não tivesse que repetir as mesmas expressões. Listámos também as expressões úteis que ela manteria, discretamente, à mão durante as reuniões. Anne recorreu inúmeras vezes a esta lista e considerou-a extremamente útil.

Anne considerou que depois desta preparação ela desenvolveu a capacidade de chefiar longas reuniões – muitas vezes com uma ordem de trabalhos exigente e delicada – de forma eficaz e confortável ao longo dos quatro anos que durou a sua presidência.

[Topo da Página]

MONITORIA E AVALIAÇÃO
Case Study Desenvolvimento de um quadro de monitorização e avaliação para o vínculo da OPT IN com Madagáscar e realização de uma avaliação intermédia

A OPT IN (Overseas Partnering and Training Initiative), da Fundação dos Hospitais Universitários de Leeds, tem vindo a desenvolver cursos de formação especializada em Medicina de Reabilitação para médicos em Madagáscar, desde 2011. Como parte do seu vínculo com Madagáscar, a OPT IN forma também oftalmologistas e optometristas madagascarenses e fornece apoio ao pessoal de enfermagem. Enquanto pequena instituição de solidariedade que estabelece ligações entre os serviços de saúde de Leeds e um pequeno número de instituições de saúde de países em desenvolvimento, a OPT IN promove o desenvolvimento sustentável através da transferência de conhecimentos e competências e da execução de projetos de formação para profissionais de saúde.

A OPT IN desejava poder monitorizar a eficácia das suas intervenções em Madagáscar, de forma a assegurar que estas estavam a atingir os objetivos traçados e a poder demonstrar isso mesmo aos seus apoiantes. Entre setembro e outubro de 2011, prestei assistência à OPT IN no desenvolvimento de um quadro de Monitorização e Avaliação (M&A) para os programas de Madagáscar. Neste contexto, foi produzido, para cada um dos programas do projeto, um sistema simples de monitorização dos objetivos e planos de trabalho. Desta forma, as atividades de formação passaram a ser avaliadas de forma continuada, permitindo aprendizagem e, caso necessário, aperfeiçoamento. Em discussão com as equipas da OPT IN e dos beneficiários, desenvolvi as ferramentas de monitorização e testei-as durante uma missão de duas semanas em Madagáscar. As diversas partes envolvidas consideraram que o sistema contribuiu de forma valiosa para o planeamento, monitorização e aperfeiçoamento dos diferentes programas e atividades do projeto.

No âmbito deste processo, eu levei também a cabo uma avaliação intermédia do programa de Reabilitação, acompanhando uma missão de formação a Antananarivo, durante duas semanas, em outubro de 2011. Depois de rever em pormenor a documentação do projeto, e de acordar os termos de referência com as equipas do Reino Unido e de Madagáscar, trabalhei com os intervenientes para acordar os indicadores a partir dos quais os diferentes objetivos deveriam ser avaliados; e também para definir e recolher uma vasta multiplicidade de informação quantitativa e qualitativa que permite esta avaliação. Assegurei a utilização de métodos participativos e garanti que as vozes e as experiências de todos os participantes eram levadas em consideração, assegurando que o devido valor era atribuído às contribuições madagascarenses. Como parte deste processo, eu levei a cabo entrevistas informais e aprofundadas e grupos focais com vários intervenientes, geralmente em Francês (mas utilizando o Inglês com os parceiros britânicos). O relatório final de avaliação, por mim produzido, expõe em pormenor os vários sucessos e desafios do programa, sublinhando as oportunidades de aprendizagens onde antes tinham sido detetadas dificuldades. Os participantes madagascarenses e britânicos consideraram o relatório extremamente útil na definição do futuro rumo do programa e na tomada de decisão sobre que aspetos continuar, desenvolver ou modificar.

[Topo da Página]

DESENVOLVIMENTO CURRICULAR
Case Study Apoio ao desenvolvimento do curriculum primário no Lesoto

No Lesoto, o Ministério da Educação e da Formação, apoiado pelo Banco Mundial, está a introduzir um novo currículo integrado do ensino primário bem como a respetiva política de avaliação, delineados para dar resposta às necessidades em evolução da Educação no Lesoto. O Lesoto introduziu recentemente 10 anos de escolaridade básica, obrigatória e gratuita, para todas as crianças. Perante ameaças como o desemprego jovem, as mudanças climáticas, insegurança alimentar, VIH & SIDA e um número crescente de agregados familiares dirigidos por crianças, o sistema educativo do Lesoto tem de fornecer aos alunos as competências, as atitudes e os conhecimentos para que estes possam ultrapassar estas ameaças, em vez de serem vítimas delas.

Entre novembro de 2011 e abril de 2012, eu apoiei e orientei a equipa de conceção curricular do Centro Nacional de Desenvolvimento Curricular no Lesoto na definição do novo curriculum para os anos 1 a 3 e na elaboração do respetivo programa de formação dos professores. Trabalhando de mãos dadas com a equipa do CNDC, coordenei o processo de conclusão, estruturação e edição do currículo, em associação com e incorporando inputs/contribuições de uma variada gama de partes envolvidas e grupos de interesse. Desenvolvi e realizei também diversificada formação e desenvolvimento de capacidades em áreas como curriculum integrado, desenvolvimento cognitivo infantil, métodos de avaliação, educação inclusiva, e educação de crianças com necessidades educativas especiais. Trabalhei com a equipa do CNDC na identificação das necessidades de formação de professores e na planificação e criação de materiais de formação. Concebemos ainda um plano de monitorização e avaliação e correspondentes ferramentas.

Trabalhámos intensamente para criar um curriculum prático e criativo, com base nas experiências do dia-a-dia de jovens estudantes, de forma a que se baseie em conhecimentos práticos de modo a construir conceitos mais abstratos. Esta abordagem centrada na criança envolve o desenvolvimento de “capacidades do pensamento”, em contraste com a memorização dos conhecimentos de cada disciplina, tornando o ensino mais prático, significativo e relevante, refletindo a “vida real” e a forma como as crianças aprendem em casa e na comunidade. Experiências, objetos e ideias familiares servem de base a uma aprendizagem mais teórica e abstrata desenvolvendo simultaneamente um forte sentido de identidade. Eis alguns exemplos: a partir de conceitos comuns de família, clã e comunidade educativa, desenvolvem-se conceitos matemáticos; aprender a reconhecer e a reproduzir litema (padrões geométricos que decoram as casas tradicionais de adobe no Lesoto) serve de introdução a conceitos básicos de geometria. Os estudantes aprendem o valor da arte e artesanato tradicionais enquanto fonte de receita e aprendem a identificar e a preparar plantas nutritivas que contribuem para as refeições do agregado familiar. O curriculum enfatiza também a importância da aquisição de uma sólida numeracia e literacia na língua materna e em Inglês.

Em 2012, o curriculum dos anos 1 a 3 foi testado em 70 escolas primárias do Lesoto, antes de ser introduzido em todo o país. Acredito que este curriculum inovador poderá constituir um modelo para outros países com tradições e desafios semelhantes.

[Topo da Página]

FACILITAÇÃO DE DIÁLOGO DE POLÍTICAS
Case Study Rapporteur Geral no Fórum Internacional de Diálogo de Políticas da Task Force para Professores para a Educação para Todos na Namíbia

A Task Force Internacional para Professores para a Educação para Todos (EPT) é uma aliança voluntária de parceiros da EPT que tem trabalhado desde 2009 na coordenação dos esforços globais para abordar três aspetos de lacunas relacionadas com os docentes que estão atualmente a impedir alguns países de atingir os objetivos da EPT: 1) a falta de políticas, 2) a falta de capacidade e 3) a escassez financeira. A Task Force é constituída por mais de 70 membros, desde governos nacionais em diferentes partes do mundo a ONGs, agências das Nações Unidas e organizações da sociedade civil. A Task Force realizou o seu V Fórum Internacional em Windhoek (Namíbia), entre 28 e 29 de novembro de 2012, com o objetivo de fazer o levantamento de esforços existentes para reduzir as lacunas relacionadas com os docentes e de definir a agenda para os próximos três anos que conduzem aos marcos da EPT de 2015. Dentro destes objetivos, bem mais de 200 delegados de 46 países participaram nas sessões temáticas de discussão debruçando-se em questões tais como: i) formação de professores e desenvolvimento profissional, ii)o estatuto do professor e as suas condições laborais, iii) a inclusão nas políticas e práticas docentes; iv) professores e ensino para o desenvolvimento sustentável, e v) monitorização e avaliação de políticas e práticas docentes.

Como especialista em trabalho docente e questões de emprego, foi me pedido para intervir como rapporteur geral no fórum de políticas de diálogo e para moderar o grupo temático sobre a inclusão nas práticas e políticas docentes. Em preparação para o trabalho temático de grupo, trabalhei em estreita colaboração com os outros organizadores assegurando que o painel era equilibrado e que continha membros globalmente representativos da Task Force. Contactei os membros do painel sobre Inclusão antes da conferência para coordenar as suas intervenções, assegurar a qualidade e o decurso sem dificuldades e com sucesso das sessões. Durante as sessões de grupo, moderei as sessões sobre Inclusão, geri o tempo e as sessões de perguntas e respostas; a sessão levou à criação de recomendações para governos nacionais, agentes regionais e a Task Force. Deu origem também a um relatório de grupo que eu apresentei, juntamente com os relatórios dos outros grupos, numa sessão plenária.

Como rapporteur geral, tirei notas detalhadas e exaustivas durante a discussão de políticas e co-facilitei a sessão plenária final para desenvolver as futuras direções de políticas que os delegados pensaram que a Task Force deve assumir nos próximos 3 anos até 2015. Subsequentemente, redigi o relatório final do fórum de políticas de diálogo, em colaboração com os moderadores dos subgrupos e o responsável do secretariado da Task Force. Mais tarde, verifiquei a tradução para Francês do relatório. Por fim, revi e analisei os formulários de avaliação dos delegados no final do fórum e redigi o relatório de avaliação do fórum de políticas de diálogo.

Para descarregar o relatório geral do 5º Fórum Internacional de Políticas de Diálogo, selecione o ícone. Download

[Topo da Página]

Os pontos de vista expressos aqui são da minha inteira responsabilidade e não refletem necessariamente aqueles das organizações e indivíduos mencionados nestes casos de estudo.

tree

Opções
de Língua
FrancaisEspanol

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS

Leaf Fortalecimento de Capacidades
Desenvolvimento de conhecimentos e aptidões de indivíduos ou instituições
leaf2 Investigação
Design e execução de projetos de investigação, formação em métodos de investigação
leaf3 Formação
Design e execução de ações de formação, criação de materiais de formação
leaf3 Preparação Prévia para Partida em Missão
Aconselhamento e formação de profissionais e voluntários da área do desenvolvimento internacional
Leaf Documentação de Projetos
Apoio na redação clara e eficaz de candidaturas a financiamentos, apresentações e relatórios
leaf2 Comunicação Oral
Coaching na condução de entrevistas, reuniões, apresentações orais
leaf3 Monitoria e Avaliação
Acompanhamento e avaliação de projetos na área da Educação privilegiando a aprendizagem organizacional

 

 

 

 

 

 

 

 

Focus group with female teachers
Grupo focal com professores em Moçambique.
Reunião com professores em Moçambique
Reunião com professores em Moçambique
Recolha de informações de base em Moçambique
Recolha de informações de base em Moçambique
Focus group with rural teachers
Reunião de estratégia, Ministro da Saúde, Madagáscar
Focus group with rural teachers
Aconselhamento a um falante nativo de Inglês sobre um trabalho em língua francesa
Focus group with rural teachers

Avaliação do programa de formação de saúde em Madagáscar

Focus group with rural teachers

Sessão de desenvolvimento curricular no Lesoto

Curriculum grade 3 syllabus
Integrated curriculum, grade 3, Lesotho
Facilitação de sessão no Fórum sobre políticas
Facilitação de sessão no Fórum sobre políticas
Planificação de sessão no Fórum sobre políticas
Planificação de sessão no Fórum sobre políticas
Clipboard

Consultoria – Estudos de Caso

Investigação em motivação de docentesAssistência técnica em Recursos HumanosInvestigação em Recursos Humanos Coaching em Métodos de Investigação Coaching de VoluntáriosFormação em Comunicação Oral Multilingue | Monitoria e avaliação | Desenvolvimento curricular | Facilitação de Diálogo de Políticas
InícioAbordagemEstudos de Caso │ Perfil │ Contactos
Copyright Doutora Simone Doctors 2011 | Webdesign CWJ Media